Marcadores

Acrósticos (51) Pílulas (49) Homenagens (20) Desabafos (15) Sonetos (15) Mulheres (12)

O Que Este Poeta Está Lendo?

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Quem Me Lê

Não quero repetir o trivial,
Tão pouco me render ao banal,
Mas mesmo sem inspiração,
Eu tento escrever uma canção.

Que ela seja uma obra marcante e forte,
Para quem ao meu coração importe.
Uma canção que ao coração fortaleça,
E a alma das dores se esqueça.

Uma canção para que quem a ouvir,
Se estiver em lágrimas possa sorrir,
Mesmo que numa hora de querer morrer.

Para que quando não existir calma,
E for muito forte o grito da alma,
Que me Lê, possa ter pelo que viver.

21 de Agosto de 2012
O Filho Perdido

Esperança

O que a Esperança significa?
Será que ela me dignifica?
Quando por fim eu a encontrar,
Saberei verdadeiramente a valorizar?

16 de Agosto de 2012
O Filho Perdido

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Quando Escrevo.

Quando os meus versos eu escrevo,
É para ver se por fim eu me livro,
De muitas palavras que aprisionadas,
E em minha garganta encalacradas.

Este meu coração foi amaldiçoado,
A que ninguém nunca possa tê-lo.
Sabe este poeta de coração perturbado,
Que não há quem possa compreendê-lo.

Mas secou-se de meus olhos a água,
Mesmo no peito trazendo muita mágoa,
Quando escrevo, tento buscar esperança.

Desta vida eu carrego muitos lamentos,
E temo que levado por tormentos,
Eu siga os passos de Florbela Espanca.

15 de Agosto de 2012
O Filho Perdido

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Toledo

Alegre, carismática e contagiante,
Impossível não sorrir ao teu lado,
Não imaginava alguém tão radiante,
Espero ter, uma grande amiga encontrado.

15 de Agosto de 2012
O Filho Perdido